Doe agora

De olho nas finanças

Carmine, o tesoureiro da CCASA, cuida da saúde financeira da organização, zelando para que as contas estejam sempre em dia

A Casa da Criança e do Adolescente de Santo Amaro (CCASA) é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos. Mantém seis serviços – quatro acolhimentos e dois centros de convivência que atendem crianças e adolescentes no contraturno escolar – por meio do convênio com a Prefeitura de São Paulo, de doações (de empresas e de pessoas físicas), do programa Nota Fiscal Paulista, de eventos beneficentes como a feijoada anual e do bazar/brechó.

Os números da organização são consideráveis: 200 vagas, cerca de 100 funcionários, 22 mil refeições ofertadas por mês. Isso demanda quantia importante de recursos, e exige um olhar cuidadoso sobre como o dinheiro é gerido. Carmine Maglio Neto é um dos sete membros que compõem a diretoria voluntária da CCASA na função de 1º tesoureiro. Engenheiro de formação com especialização em Finanças, ele dedica, em média, 10 horas semanais para garantir que as contas da instituição estejam em dia. “Na verdade, a organização conta com a colaboração de muitas pessoas para tal, a começar por toda a diretoria, sendo a Beatriz Calazans a 2ª tesoureira. Também temos profissionais remunerados: a Gerente Geral, a Valéria Gerolamo; a Vani de Sousa, na parte administrativo-financeira, e colaboradores nas áreas de compras e de recursos humanos, bem como na área de captação de recursos e parcerias, já que dependemos de doações para seguir prestando o serviço. Contamos ainda com uma empresa de contabilidade externa e com alguns escritórios que nos auxiliam pro bono nas questões jurídicas. Estamos articulando e nos preparando para, a partir do próximo ano, sermos auditados por uma consultoria externa. Por ora, nossas contas, bem como todo o serviço que prestamos, são examinados cuidadosamente pela Prefeitura de São Paulo e por um Conselho Fiscal autônomo composto por três membros eleitos em assembleia. Além disso, nosso balanço é público, e estamos à disposição para esclarecer qualquer dúvida a respeito de como a Casa da Criança e do Adolescente de Santo Amaro investe seus recursos com total transparência”, explica carmine.

O tesoureiro encontrou a CCASA em uma busca na Internet para poder servir

Há cerca de 10 anos, a instituição em que Carmine atuava como voluntário precisou encerrar as atividades. Como ofertar seu tempo e conhecimentos em alguma instituição de interesse público era um de seus alvos, buscou na Internet uma com cuja missão se identificasse. Chegou na CCASA para dar aulas de informática, mas o curso seria oferecido dentro de um programa já formatado e ele se resolveu se envolver com algumas demandas da vigilância sanitária que precisavam ser atendidas. Algum tempo depois, por conta de um dos membros da diretoria mudar de São Paulo, substituiu-a, e desde então integra a diretoria voluntária.

A Casa da Criança agradece pelos tantos anos de dedicação à causa das crianças e dos adolescentes em situação de vulnerabilidade, Carmine. Muito obrigada!

Inspirou-se com esse relato? Que tal ser um voluntário na CCASA? Mande uma mensagem por meio desde link.